quarta-feira, 1 de junho de 2011

Primeiro aniversário!


Há exatamente um ano, programei o despertador para às 4 horas da manhã. Fazia 9 graus em São Paulo e eu explodia de ansiedade! Meu parto estava previsto para às 8 horas da manhã, mas acabou atrasando um pouco pois o hospital estava cheio de gestantes prestes a se tornarem mães. 

Pouco lembro do frio, mesmo quando eu estava com aquele fino avental do hospital para aguardar a cirurgia. A opção pela cesárea foi algo que não pude decidir. Além da diabetes gestacional, descobrimos que minha placenta alcançou o grau máximo de envelhecimento com apenas 30 semanas de gestação. Isso significava que eu não poderia entrar em trabalho de parto, pois a placenta poderia morrer e deixar de oferecer oxigênio no momento mais importante da chegada da pequena: o parto. 

Não tive medo algum. Mesmo o médico, acostumado à minha tranqüilidade, estranhou minha calma momentos antes da cirurgia. Mas eu sempre achei que um bebê precisa saber da segurança da mãe para poder se sentir protegido nesse primeiro contato com o mundo.

E assim foi. Meu marido assistiu ao parto sentado ao meu lado, com olhos arregalados. Acabou sento confortado por mim! Às 8h55 a Amelie deu seu primeiro choro molhado. Seu pulmão ainda não estava pronto e ela precisou ir direto para a UTI.

Só chorei no dia seguinte, quando finalmente me dei conta de toda sua fragilidade. Quando vi que não poderia mais protegê-la como eu havia feito nos últimos 9 meses. Depois de sete dias, tivemos alta do hospital.

Fiquei cinco meses de licença e chorei horrores quando a hora de voltar se aproximou. Passei noites em claro, tive dores de barriga e medo de que ela esquecesse todo amor que eu sinto por ela.

Mas é claro que isso não aconteceu. A cada dia que passa nossa ligação se fortalece e à medida que nos conhecemos – eu a ela e ela a mim – percebemos que não conseguimos viver sem a outra.

Agora, exatamente um ano depois, deixei meu trabalho para me dedicar 100% à pequena, o que é realmente simbólico. A partir de hoje iniciamos um novo ciclo, um renascimento cheio de saúde e muita alegria.


2 comentários:

  1. Parabéns para Amelie!!!
    E parabéns pra vc também, Isis. Muitas felicidades, alegrias, muita paz e muita saúde.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Desejo toda a felicidade e saúde do mundo pra Amelie! Curte muito esses novos momentos que vocês terão juntas, Zi!
    Um beijo

    ResponderExcluir