sexta-feira, 29 de abril de 2011

Festa de dia das mães

Essa semana recebi um recadinho pela agenda da Amelie: mamães, preparem-se! Terá festinha no próximo sábado!

Olhei aquele texto e meu coração já deu aquela palpitada. A Amelie nem fala e já participará de uma homenagem especial para mim!!! É muita emoção, minha gente!

Lembro sempre de uma homenagem que fiz para minha mãe, quando tinha uns nove anos. As professoras da escola prepararam um coral bem meia boca cantando uma das músicas mais bregas de todos os tempos: Andança.

Foram semanas para decorar a letra e ensaiar a melodia - porque afinação era um pedido muito além da capacidade. No dia, mesmo com aquele coral ruim, minha mãe morreu de chorar. Aliás, minha mãe costuma chorar com qualquer coisa: um bilhetinho, uma mensagem mais amorosa, enfim. 


Por isso, sempre achei que ela fosse meio carentona etc. Mas vejo que esse tipo de demonstração afetiva por parte dos filhos mexe muito com a gente. De verdade! E eu não posso negar que estou ansiosa pelo meu primeio dia das mães.


Acho bom comprar minha caixinha de lencinhos!!! 




terça-feira, 26 de abril de 2011

Ansiedade de separação?

Ando trabalhando demais, mas estou feliz. Finalmente estou em um emprego empolgante e que me faz desenvolver minhas habilidades profissionais de uma maneira completamente nova. Mesmo assim, faço questão de estar o mais presente possível na vidinha da minha pequena. De manhã, a acordo e a preparo para o dia no berçário. Sou eu que a deixo na escola e até uns dias atrás ela nunca havia chorado no momento do tchau.


Não sei se ela tem sentido mais minha ausência durante o dia ou se é uma coisa normal da idade. Fato é que ela tem ficado muito mais grudada comigo do que era de costume. Até para ir no colo do pai é aquele chororô!


Eu, como uma mãe manteiga derretida de primeira qualidade, não consigo vê-la chorar pedindo meu colo e ignorar a solicitação. Mas não sei se esse meu comportamento estimula ainda mais essa coisa dela querer ficar somente comigo. Tenho receio de que, mais pra frente, seja um problema deixá-la na escola ou até mesmo umas horinhas com as avós para que eu e meu marido possamos curtir algum tempo juntos. 


Por enquanto, estou agindo como se isso fosse passageiro e estou dando todo o suporte possível para ela. Pede colo? eu dou sempre!
Mas realmente gostaria de saber se alguém está passando por isso de alguma maneira e como está lidando com esta situação!

domingo, 24 de abril de 2011

Primeiro dentinho e uma preocupação

Sim, só agora os dentinhos da Amelie resolveram dar o ar da graça. Depois que ela melhorou da pneumonia, percebi que ela estava muito irritada e reclamona. Dei uma olhada em sua boca e BINGO! Lá estava a gengiva inchada e a pontinha do primeiro dente aparecendo.

Para aliviar um pouco o incomodo que ela estava sentindo, comprei aquela pomada "Nenedent". Mas digo que foi uma luta para que ela deixasse eu encostar na gengiva dela. Mas depois disso, ficou melhor e voltou a comer normalmente!

A Amelie está quase com 11 meses e eu já estava ficando preocupada com a falta de sua dentição. Na verdade, ela é muito petica mesmo. Agora, o que tem me preocupado é seu pouco peso. Ela ainda não atingiu os 7 quilos!! É toda pequena e ainda tem bodies tamanho P que ainda servem!!! 

Ela come bem e eu tenho feito coisas bem gordinhas para que ela ganhe formas mais arredondadas. Aliás, aquela receita de papinha doce que postei há alguns dias é excelente! Fica incrível!!!!

A pediatra recomendou também feijão cozido com ossobuco. Alguém aí sabe de mais alguma coisa para dar aquele up na alimentação da pequena??

terça-feira, 12 de abril de 2011

Coisas de Amelie: 10 meses

Esse mês eu atrasei um pouco para colocar as evoluções mensais da minha pequena. O motivo foi muito ruim: Ela adoeceu. Pegou pneumonia e ficou internada 3 dias. Agora está tomando antibióticos fortíssimos e fazendo diversas inalações por dia. Ainda não está comendo bem ou mamando o que costumava. Amanhã preparo um texto sobre nossa saga.
Mas tenho que dizer que ela evoluiu em muitas coisas. Vamos lá:
  • Ela já se apoia para levantar. Mas agora já está arriscando soltar dos lugares e testar o próprio equilíbrio.
  • Canta "Oi Tralalalalala oi" balançando as mãozinhas
  • Aprendeu a tirar os próprios brincos e os da mãe. Já perdeu 2 pares de brinquinhos de ouro.=/
  • Está quase mandando beijinhos. Fica insegura pois não sabe ainda fazer o biquinho. Parece que para ela fazer o barulhinho não é mais suficiente.
  • Aprendeu a dormir de bruços e não há santo que a faça mudar de posição.
  • Seu cabeli está tão grande que não pode mais ficar solto. A frajinha tem ficado sempre presa
  • aprendeu a chamar as pessoas como a gente chama cachorro. Graças à Vó Gloria (vulgo minha mãe).
  • A pediatra liberou doces em compotas. Experimentou doce de abóbora e amou!
  • Já não aceita muito bem comidas muito pastosas. Gosta de "mastigar"
  • Não pode ver a gente comendo nada que fica com aquele olhar pidão
É isso minha gente. Amanhã eu falo sobre o longo, exaustivo e MEGA preocupante final de semana com a doença da pequena.

beijos a todas