quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Dona Coelha

*Para amantes de Peppa Pig

Outro dia li um post no Blog Conversa de Mãe falando sobre a paciência da mamãe Pig. E eu me peguei pensando em diversas situações do desenho mais querido lá em casa.

A paciência da mamãe Pig é realmente admirável. Porém, eu me impressionava mesmo era com a Dona Coelha. Oh mulher atarefada.

Ela tem vários trabalhos: é caixa do supermercado local, é dona de um caminhão de sorvete, é motorista do ônibus da escola, trabalha numa empresa de reciclagem de sucata, pilota balão de ar, faz bolos para fora e ainda eu pensava que era ela a mãe dos dois pequenos Coelhos: Rebeca e Richard, ela com 4 e ele com 1 ano e meio. E sempre me perguntava: Jesus, como é que ela consegue dar conta de tudo??

Eis que fui fazer uma busca sobre informações sobre a personagem e descobri o mistério: Ela é a tia dos pequenos coelhos!!!! Dona Coelha e Mamãe Coelha são irmãs. Elas são idênticas (provavelmente gêmeas) e até mesmo as famílias da redondeza as confundem.


Tem um episódio (em inglês) que mostra o dia em que a Dona Coelha torceu a perna e a Mamãe Coelho tentou assumir todo o trabalho dela:



E no site tem o perfil de todos os personagens: http://www.peppapig.com/ 

E eu não consigo deixar de achar que este é o desenho mais fofo dos últimos tempos. 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Por um ano cheinho de lama!

"Mãe, a gente pode ter uma casa dessas lá em São Paulo?" - foram essas as primeiras palavra da Amelie, assim que chegamos ao sítio da vovó biza Cida, no interior. A casa de madeira, simples, o quintal com chão de terra batida onde as galinhas, gansos, filhotes de porco e outros animais andam soltos brilharam no reflexo dos olhos da pequena. Coisa linda derretedora de corações. 

Naquele momento só pensei no nosso apartamento de 46m² e respondi: "Mamãe vai fazer o possível para que isso aconteça".

Nem o calor senegalês que pairou sobre a cidade nos últimos dias do ano derrubaram a disposição da pequena - ou da mãe, que suava em bicas correndo atrás da nova aventureira querendo que ela comesse alguma coisa. Era emoção demais demais para se preocupar em comer.

Ver ela correndo solta, procurando ovos pelo sítio com a vovó Biza, fazendo comidinha com folhas e flores e se lambuzando de barro me deram mais energia e vitalidade para encarar um 2014 cheio de desafios e ralar ainda mais a bunda para conseguir uma casa/sítio com um pequeno quintal onde ela possa se transformar na Peppa - e poder brincar em poças de lama a hora que quiser!