segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O lado bom da vida

Quando era pequena, aprendi a perceber as pequenas coisas da vida, aquelas que normalmente nos passam totalmente desapercebido. Como sempre fui muito curiosa, ouvir conversa alheia, observar os pássaros na árvore e tentar decifrar os mistérios de uma flor que desabrocha eram meus passatempos favoritos na infância. O colorido chamava minha atenção, mas mesmo o cinza de um céu nublado era motivo de alegria. Acreditem: eu sentava na janela da minha casa e inventava canções de encorajamento para que o sol aparecesse entre as nuvens. Por mais louco que pareça, na maioria das vezes, a investida dava certo e os raios solares voltavam a brilhar.

Conforme fui crescendo, fui descobrindo outras formas de curtir a vida. Nunca liguei de não ser a mais bonita da minha turma (eu só queria ter peitos! Rs ). Queria me divertir, dar risada e ficar conhecida por isso.

Portanto, a alegria sempre foi meu lema e não é raro as pessoas lembrarem de mim como a garota simpática (salvo raras exceções, claro!). Ainda gosto de coisas coloridas que remetem calor e felicidade.

No entanto, as dificuldades da vida, as pressões da sociedade e todos os percalços da caminhada adulta foram diminuindo minha percepção de felicidade. Foi ficando mais difícil me desligar dos problemas ou então enxergá-los sob outra perspectiva.

No entato, hoje foi um dia especial. Acordei com os olhos inchados por ter chorado grande parte da noite. O dia amanheceu cinzento, assim como meu ânimo, e o céu resolveu trazer a chuva para combinar com meu pranto incessante.

Dei de mamar para minha pequena, preparei suas coisinhas e caminhei rumo ao berçário. Devo confessar que chorei muito depois que deixei ela nos braços da berçarista. Sentei na recepção do colégio e comecei a ler um livro que minha comadre a grande amiga Dessa me emprestou: O livro da bruxa, de Roberto Lopes.

Basicamente, o livro fala sobre como podemos melhorar nossa vida quando sabemos olhar as situações do dia a dia com outros olhos. A leitura voltou a despertar a ânsia por enxergar o lado bom das coisas, qualquer que seja a situação.

A Amelie já está crescendo e ficando cada dia mais esperta. Vai fazer novas amizades, alimentar ovos amores e ter 1 milhão de experiências enriquecedoras. Tudo para ela é novidade nesse mundo! Além disso, vai aprender a dividir seus brinquedinhos e vai me dar um abraço delicioso toda vez que nos virmos depois que eu chegar do trabalho.

A cada sorriso dela, uma preocupação minha se evaporará. Tenho que dar Graças a Deus por ter saúde para trabalhar e disposição para dar o meu melhor em todos os aspectos da minha vida, inclusive no papel de mãe, que amo desempenhar. Agradeço também por ter condições financeiras de deixá-la em um colégio excelente.

Além disso, nós temos pessoas incríveis ao nosso lado. Amigos, familiares que estão sempre nos apoiando ou demonstrando afeto e preocupação. Eu e a Amelie temos sorte de termos o Danilo conosco, que também sabe ver o lado bom das coisas e nos trata com muito amor, respeito e dedicação. Ele é bem menos emotivo que eu, então sofre menos com essas situações...

Mas hoje é dia de agradecer pelo dom da vida, pela oportunidade de enxergá-la com mais brilho, cor e felicidade.

5 comentários:

  1. Amiga, sei que isso é mto difícil. Deixamos um pedaço da gente com outras pessoas. Mas saiba...ela vai desenvolver mto.
    Estou aqui se quiser chorar no telefone comigo.
    Amo vcs...
    Beijos,
    Tati

    http://comoagarrarummarido.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ai Isis, fiquei triste de ler os seus últimos posts, nossa, deve ser ruim mesmo ter que ficar longe de uma princesinha que nem a Amelie... =(

    ResponderExcluir
  3. É assim que se fala, Zi! Por mais que essa distância te faça sofrer um pouquinho, ela é importante, para que ambas se tornem indivíduos, com suas próprias vidas, interesses, alegrias, tristezas. Pra que cada uma viva a sua própria história, que tem momentos em que mães e filhos ficam juntos, mas em outros, separados. bjos
    Paloma e Isa

    ResponderExcluir
  4. Linda. Vc está se saindo muito bem! Sua família é linda. E sua escolha pela família é de encher o coração. Que Deus abençõe sempre vcs. Um beijo querida.

    ResponderExcluir