segunda-feira, 10 de março de 2014

Bela adormecida

Vocês não sabem, mas a Bela adormecida sempre sofreu de insônia. Sempre. A não ser pelo episódio que a deixou famosa (tudo culpa do primeiro trimestre da primeira gravidez), era deitar a cabecinha pequena no travesseiro que ficava a pensar em todas as mil e uma coisas que tinha de fazer no dia seguinte. Claro, depois que se casou com o príncipe, sua vida ficou ainda mais intensa! 

Antes, ela tinha comida e roupa lavada. Nunca tinha dado valor a esta equação tão banal. Não conseguia enxergar a maravilha da pia vazia, da cama cheirosa e arrumada, da comida feita e posta a mesa - coisa de fada madrinha.   Agora, tudo isso e mais um pouco estava sob sua responsabilidade. E, sim: Bela adormecida é uma mulher moderna e trabalha fora. 

Aí, certo dia, o casal descobriu que a nossa Bela estava grávida novamente. De dois. E maldição do sono voltou. Só que dessa vez mais forte, mais intensa, mais avassaladora. Basta o relógio dar 9 badaladas que nossa Bela Adormecida cai automaticamente, roncando e babando. E não há nada, nem ninguém, que a faça acordar antes das 3h (horário em que levanta para fazer o xixizinho da madrugada). 

Não, caras amigas. Não tenham inveja. Quem chega na casa da nossa querida Bela consegue perceber os infortúnios dessa maldição: basta observar a tralha que se acumula na mesa da sala, no sofá, nos cantos da casa, nos armários, nas janelas, nos 3 potes de feijão podre que estão há mais de mês na geladeira e ela não tem coragem/disposição/energia para jogar fora. 

Um comentário: