quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Blogagem Coletiva: O parto do meu blog



O  Mamatraca sugeriu que hoje, nós mamães internautas, escrevêssemos sobre o nascimento de nossos blogs. Pois então eu decidi reviver o primeiro post desse espaço, escrito em 12 de novembro de 2009, quase 1 semana depois que descobri a gravidez. Eu estava com 8 semanas de gestação e muitas dúvidas na cabeça. Mais de 2 anos depois, sei que o blog me ajudou muito em momentos bastante importantes, como quando a Amelie Adoeceu e eu precisava compartilhar meus pensamentos! 




A princípio, não pensei que pudesse estar grávida (mesmo estando com o seio dolorido e inchado). Porém, engordei de uma hora para outra e comecei a ter enjôos. Das duas uma: ou eu estava doente de verdade, ou eu estava grávida!

Embora meu inconsciente tivesse certeza absoluta de que eu já estava gerando um pequeno ser, dava desculpas para o meu mal estar:  "Devo estar com problema de tireóide, retendo líquidos e com uma puta gastrite", dizia sempre - até porquê eu tinha muita coisa acontecendo ao meu redor para justificar todos esses temores. 

O namorado, percebendo a aflição, sugeriu um teste simples de farmácia. No começo, relutei dizendo que era IMPOSSÍVEL (mas era só porque eu tinha certeza do futuro positivo). 

Depois de um almoço quase normal (isso porque o enjôo já estava na minha cola), passei na farmácia e resolvi fazer o teste. A caixa dizia que depois do básico xixi, o teste daria o resultado em 2 ou 3 minutos. No meu caso, as duas linhas paralelas que acusam o positivo surgiram em mágicos e sacanas 2 segundos. 

De repente, o banheiro ficou quente e apertado. Por mais que lá no fundo eu já soubesse, minha cabeça ficou a mil. Afinal, um bebê não estava exatamente nos meus planos.

De verdade, eu temia a reação das outras pessoas, especialmente do namorado, peça chave desse triângulo amoroso que se iniciava. Mas ele ficou tão feliz, minha família ficou tão feliz, a família dele ficou tão feliz que eu fiquei bem mais aliviada (porque feliz eu já estava!!!!).

Mas o mais impressionante é como a ligação entre mãe e bebê mexeu comigo desde o primeiro instante. E por isso, decidi começar esse blog. Para relatar como essas duas linhas paralelas mudaram de vez a minha vida!

8 comentários:

  1. Que lindo, Isis!!! Fiquei toda arrepiada!
    E adorei saber o porquê do nome do blog, nunca tinha pensando nisso... rsrsrs
    Beijo querida!

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Isis!
    E adoramos mais ainda ter você na blogagem coletiva. Parabéns pela sua história linda.
    Beijos,
    Roberta

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Gostei da tua história e do teu blog tb!
    Minha participãção está aqui se quiser ler: http://www.alinedexheimer.com/meu-mundo-virtual.aspx
    Beijos,Aline

    ResponderExcluir
  4. Ah Isis, q historia fofa, q blog fofo. Apaixonei! (:

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  5. que legal!!O bom da blogagem coletiva é poder conhecer mais das pessoas e suas histórias, né?
    Adorei!!

    bjos

    ResponderExcluir
  6. É muito bom poder compartilhar nossas histórias com outras mamães que passam pelos mesmos dilemas, pelas mesmas alegrias e pelos mesmos orgulhos que nós, né?

    Adorei conhecer seu blog!

    Tb estou participando da blogagem coletiva. Passa lá pra ver como foi o parto do meu blog: http://www.jbsilva2.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Isis,
    linda a história dos seu blog.
    Eu também passei por isso com a minha primeira filha.
    Na blogosfera encontramos muito apoio, conforto e troca de experiências. É uma delícia.
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Lindo!
    Isis, desistiu do grupo que você sugeriu outro dia em um post?

    ResponderExcluir