quinta-feira, 11 de novembro de 2010

E a gripe continua

To arrasada.
Hoje, ao chegar em casa do trabalho, fui direto falar com minha pequena. Diferente dos outros dias, ela não riu, não fez festa. O Dan me disse que fazia um tempo que ela estava chorando.

Pediu o peito e eu dei. Ela tirou um pequeno cochilo e acordou chorando. Decidi adiantar o banho, achando que ela já queria dormir de vez. No banho, chorou mais ainda. Alto, forte e com um tom desesperador. Só podia ser uma coisa: dor. Mas onde?

Acalmei ela e o primeiro lugar que chequei foi o ouvido. E ela abriu o berreiro.

Eu estava evitando ir ao Pronto Socorro, mas dessa vez não deu pra segurar. Chegamos ao hospital e não demorou muito para sermos atendidos pelo pediatra. Falei para ele que achava que a Amelie estava com dor de ouvido.

Ele perguntou quantos filhos eu tinha e quando eu disse que era só ela ele deu uma risadinha e falou: "Então vamos ver se a mãe de primeira viagem acertou!"

Ele olhou o ouvido dela e soltou um: "Na mosca, mamãe!".

Explicou que a inflamação era, provavelmente, por conta do catarro que ficou acumulado da gripe. Recomendações: Compressa quente, cabeceira do berço levantado, remedinho pra dor, rinossoro no nariz e NADA de friagem.

ODEIO ver a Amelie sofrendo.=/
Mas com os cuidados certinhos ela vai melhorar. E essa gripe dos infernos que vá embora de vez.

Um comentário: