sexta-feira, 11 de abril de 2014

Entre música e amores

O despertador toca às 5h40 todo santo dia. Eu me permito 10 minutos de preguiça rolante na cama. Depois disso, levanto num pulo e vou: tomar um rápido café da manhã, fazer mamadeira, arrumar uniforme e mala, tomar um banho, acordar a pequena e sair de casa pontualmente às 6h50. 

E aí vem a melhor parte do meu dia: a ida à escola. Eu e a Amelie enfrentamos o trânsito caótico de Sampa ao som de boa música e muitas risadas. Tem jeito melhor de começar o dia?

Funcionamos por fases. Há um mês, Amelie estava viciada na música "Dente por dente", do Hélio Ziskind. Embora eu a tenha ouvido aproximadamente umas 260 vezes, eu me divirto toda vez que a gente canta juntas. Aliás, eu tenho um amor que não cabe em mim pelas composições do Hélio.



Mas a gente não fica só no universo infantil. Amelie está aprendendo a ser eclética e curte ouvir The Doors, sertanejão de raiz, forró e um bom sambinha. Há umas 2 semanas, estamos numa fase Roberta Sá de ser. Eu tenho vontade de morder a pequena toda vez que ela começa a cantar isso aqui:



Pois é. Minha filha canta Chico Buarque. Mas também rebola ao som de Anitta e tá tudo certo.

Esses dias, entre uma cantoria e outra ela pediu:

- Mamãe, você vai comigo num show da Roberta? 
- Claro filha! A mamãe vai ver quando terá show dela aqui em São Paulo, está bem?
- Ai, mãe. Eu PRECISO ver essa mulher cantando.

♥♥♥♥♥♥♥♥ Me diz se não é pra MORRER de amor?

Além disso, a gente aproveita o tempo para melhorar a pronúncia de algumas palavras. E eu me arrependo toda vez de não ligar o gravador para registrar esses momentos. 
Até dias atrás, para a pequena,  orgulhosa=ingulosa. Eu achava a maior fofura vê-la falando assim. Mas daqui a pouco ela entra na fase de alfabetização. Por isso, é muito importante que  saiba pronunciar cada uma das palavras do seu vocabulário.

Mas o treino "orgulhoso" foi tão engraçado (ela não conseguia falar do jeito certo de jeito algum) que passados uns 10 minutos de tentativa ela pediu para a gente parar um pouco porque a barriga dela tava doendo de tanto rir.

Eu passo pouco tempo com a minha pequena, é verdade. Mas o tempo que passamos juntas é o mais divertido e preciso da minha vida. 

6 comentários:

  1. Imagino a cena....que delicia ler esse texto. Uma familia não precisa de muito para ser feliz, apenas de amor, não é? Imagina quando você for a motorista e o banco de trás com 3 piadistas? A vida será ainda mais bela. Lov U flor de origami <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Dri. O banco de trás cheio vai ser ótimo!!! Acho que uma das melhores lembranças que tenho com meus irmãos é de quando cantávamos a plenos pulmões no carro, a caminho da casa da minha avó, aos domingos. Espero que meus pequenos tenham tb essa sorte!!!!
      Lov u2! <3

      Excluir
  2. ai meu Deus, é pra morrer de amor e de vontade de morder!!! Se bem que eu tb PRECISO ver essa mulher cantando, sou fã!!! Não esquece da nossa conversa a 3 (5) no skype, me avisa quando tiver um tempinho pra eu ver a pequena!! Bjosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahaha Não esqueço Li. Vamos combinar no final de semana, assim consigo falar com vc num horário decente! rs
      Um grande beijo já cheio de saudade!

      Excluir
  3. Que mãe linda vc é!!! Mais lindo ainda vai ser a Amelie lendo esse post daquin ubs 30 anos. Que orgulho de vc ela vai ter!!! Bjs parabens!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ivy. Obrigada.
      É difícil, dá trabalho, mas são esses momentos que fazem a vida valer a pena. De verdade.

      Um beijo grande!

      Excluir