segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A Sra. Privada e a Princesa - uma história do desfralde relâmpago

Cresci ouvindo minha mãe dizer que, antes de completar meu primeiro ano de vida, tirei a fralda, olhei para ela e disse, convicta: "isso coça".

E nunca mais usei fraldas. Também não dei o menor trabalho para ela. Eu simplesmente estava pronta e sinalizei o mais claro que pude.

Minha sogra conta que com meu marido também foi assim. Logo que ele fez um ano, tirou as fraldas e já era um mocinho - indo no banheiro ou sacando o "pipi" para fora quando a vontade apertava (aliás, vamos combinar que os homens têm uma mega vantagem nessa hora, não?)

Enfim, essa introdução toda era para dizer que, por conta do nosso "histórico", eu realmente achei que desfraldaria a Amelie na mesma época.

Só que, do nada, a pequena pegou um pavor danado da Sra. Privada. Não queria ficar perto, chorava e se empolava toda se eu fizesse a menção de levá-la ao banheiro. E aí eu larguei mão e não forcei mais.

Toda vez que alguém vinha comentar sobre o filho prodígio, que saiu da fralda aos oito meses, eu fazia cara de paisagem. Sério, não queria impor algo para a minha filha que, claramente, ela não se sentia preparada para enfrentar.

Foi então que ela começou a me avisar quando tinha de fazer xixi. Senti que a hora havia chegado.

Saí e comprei um adaptador para a Sra. Privada todo trabalhado no  rosa. Embrulhei para presente e dei para a Amelie. Ela olhou, não se interessou e nem quis experimentar. Depois de uma semana, eu comentei com ela:

"Ah Filha, vamos ter que devolver o assento da Sra. Privada para a Tiana*. Ela foi tão legal ao mandar isso para a gente e você nem deu bola"
* Tiana é a Princesa do desenho " A princesa e o Sapo, campeão de audiência lá em casa

Ela me olhou, desconfiada e perguntou:

"Mãe, você falou obrigada para a Tiana?"

"Mas é claro que não! Você nem usou! Como eu vou agradecer por um presente que você não quer?"

Ela parou, olhou para o lado e, num impulso que pareceu muito corajoso, me disse:

"Vamos lá então".

Sério. Depois desse dia, ela não quis mais colocar a fralda, nem para dormir. Ela me avisa toda vez que quer fazer uma visita à Sra. Privada e não está usando fraldas nem para dormir. Ah! E ainda não tivemos nenhum acidente. Nada. Nenhum xixi na calça. Ou na cama.

E aí, faz uma semana que a Princesa Tiana nos ajudou com o desfralde lá em casa.

A gente escreveu um bilhete para agradecê-la (a pequena desenhou um "sapo" num papel) e ela disse que já podemos enviar de volta o assento cor de rosa. Afinal, agora ela é uma moça e a Sra. Privada já é parceira!

2 comentários:

  1. Que coisa lindaaa!! Eu sou essa mãe que faz a cara de paisagem quando falam dos filhos prodígios, já que o Lucas tem exatamente esse pavor da privada...rsrs... Estou deixando o tempo passar, e ver o interesse dele naturalmente, mas confesso que não vejo a hora de publicar isso. Parabéns pra Amelie, acho que vou dizer que o Mcqueen dos Carros mandou presente pra ele também...rsrs... Bjs

    ResponderExcluir
  2. Que lindooooooooooooo!!!
    Mas q princesa corajosa essa!
    Eu tb acredito mto que o meu filho é q me dirá o tempo dele p mudar de fase. Sempre. Sem forçar a barra p nada.
    Adorei a historia veridica, rs!

    Bjooo

    ResponderExcluir